Romper barreiras internas nas empresas é crucial em meio à crescente digitalização, confirma estudo da Accenture
A maioria dos executivos entrevistados admite que seus negócios não colaboram com projetos digitais
 
SÃO PAULO, 17 de junho de 2020 - Muitas empresas não percebem o valor total do investimento feito em s .projetos digitais em razão da falta de colaboração entre funções críticas de negócios. É o que revela o estudo "Together Makes Better" da Accenture (NYSE: ACN), que constatou que para 75% dos executivos seus departamentos mais competem entre si do que colaboram em projetos de digitalização, aumentando custos e consumindo ganhos de receita futuros.
 
Baseado em dados financeiros públicos e em pesquisa feita com 1.550 executivos, o estudo indica tendências e potenciais problemas que serão exacerbados pela crise e recessão econômica, além de formas de lidar com essas questões agora e depois da pandemia de Covid-19. Os entrevistados são de nível sênior e estão em funções nas áreas de Pesquisa & Desenvolvimento, Engenharia, Produção e Cadeia de Suprimentos.


"Ao longo do seu crescimento, as empresas acabam criando funções e divisões centralizadas que muitas vezes focam primeiramente nas necessidades internas e acabam inibindo a colaboração", explica Nigel Stacey, diretor-geral e líder global da Accenture Industry X.0, como a consultoria intitula as inovações em manufatura. "Agora que a crise está acelerando a transformação digital, o problema do "jardim murado" volta a dar as caras. Não é apenas sobre impedir a digitalização das empresas como um todo, mas sobre o risco de uma recuperação mais lenta e a dificuldade de crescimento."

O custo da competição entre funções

Muitas empresas vêm realizando investimentos redundantes em certas tecnologias. Essa falta de colaboração e alinhamento entre funções acaba gerando custos elevados. Por exemplo:
 
  • Entre 2017 e 2019, investimentos em projetos digitais geraram um aumento de custos de quase 6%.
  • As empresas esperavam um aumento de 11,3% em suas receitas anuais com a digitalização das funções, mas a média ficou em apenas 6%.
  • Entre os entrevistados, 64% não enxergam nenhum crescimento nos ganhos por conta dos investimentos em digitalização.
"Quando as funções de negócios planejam ou executam projetos digitais isoladamente, acabam sufocando a inovação e podem fazer a empresa perder oportunidades de crescimento e de aumento de desempenho", explica Rachael Bartels, diretora sênior e líder global da prática de Function Networks & Programs na Accenture. "Os líderes de todos os setores estão percebendo que, mesmo sem os desafios adicionais de uma crise global, nenhuma empresa pode abrir mão da colaboração, tanto internamente quanto entre funções comerciais."

Apenas 22% das empresas pesquisadas se destacam pela sua colaboração interna em prol de valores maiores a partir do digital. Entre 2017 e 2019, essas "campeãs" obtiveram resultados financeiros significativamente melhores a partir da digitalização de suas funções de negócios:
  • Impulsionaram ganhos adicionais a partir de projetos digitais até quatro vezes maiores do que outras empresas: 27,1% contra 6,6% das empresas que não fizeram investimentos em digitalização.
  • Foram 13 vezes mais lucrativas e viram seu EBIT (lucro antes de juros e impostos) aumentar 27%, contra 2,1% das empresas sem investimento no digital, mesmo tendo investido apenas 1,5 vezes mais em projetos digitais.

 
Uma análise adicional após o início da pandemia mostrou que essas empresas também lidaram melhor com as perdas no desempenho médio do preço de suas ações do que seus concorrentes. Isso indica que o que essas empresas fazem de forma diferente aumenta sua competitividade em meio ao agravamento do clima econômico:
 
  1. As estratégias de negócios das empresas campeãs incluem a execução de planos para a transformação digital em todas as funções. Cada líder funcional conhece os riscos e é responsabilizado por eles.
  2. É provável que essas empresas tenham apenas um executivo C-level responsável pela transformação digital como um todo e pelo sucesso digital de cada função (82% contra 66%).
  3. Os projetos escolhidos são aqueles que reúnem pessoas e estimulam a colaboração entre funções, como a gestão de dispositivos conectados e digitalização de dados técnicos.
  4. As soluções e plataformas digitais são interoperacionais. As empresas campeãs têm mais chances de sucesso no funcionamento e comunicação de suas plataformas digitais (71% contra 64%).
  5. Existem regras claras sobre como a tecnologia da informação (que apoia o planejamento da organização) e a tecnologia operacional (que controla os processos de manufatura e operações) devem colaborar entre si.
"As empresas precisam sustentar suas transformações digitais mesmo em tempos de recessão econômica", afirma Raghav Narsalay, diretor-geral e líder de pesquisa global na Accenture Industry X.0. "Isso só funciona se existir um compromisso de colaboração entre as diversas funções. Assim como acontece com a eficiência e a produtividade, em tempos difíceis a colaboração ganha cada vez mais importância no sucesso e na diferenciação das empresas."



Sobre o estudo
O estudo é baseado em dados financeiros públicos, bem como em uma pesquisa com 1.550 executivos seniores nas funções de negócios de P&D, engenharia, produção e cadeia de suprimentos. A pesquisa foi concluída em fevereiro de 2020 e inclui empresas com vendas anuais acima de 1 bilhão de dólares de 14 indústrias e espalhadas por 11 países. As indústrias incluem: Aeroespacial e Defesa, Automotiva OES, Automotiva OEM, Química, Bens de Consumo e Serviços, Tecnologia, Equipamentos Industriais, Ciências da Vida, Equipamentos e Tecnologia Médica, Metais e Mineração, Óleo e Gás, Outros Recursos Naturais, Semicondutores e Utilidades. Os países incluem: Alemanha, Austrália, Brasil, Canadá, China, Espanha, EUA, França, Itália, Japão e Reino Unido.

Sobre a Accenture
A Accenture (NYSE: ACN) é uma empresa líder global em serviços profissionais, com ampla atuação em estratégia e consultoria, interatividade, tecnologia e operações, sustentada por capacidades digitais em todos estes serviços. Combinamos experiência ímpar e competências especializadas em mais de 40 indústrias – impulsionadas pela maior rede de centros de tecnologia avançada e operações inteligentes no mundo. Com 509 mil profissionais atendendo a clientes em mais de 120 países, a Accenture traz inovação contínua para ajudar os clientes a aprimorar sua performance e criar valor duradouro em suas empresas. Visite-nos em www.accenture.com.br.

A Accenture Industry X.0 ajuda as empresas a lidarem com a reinvenção digital da indústria ao usarem tecnologias digitais de ponta para transformar suas operações e acessar novos fluxos de receitas e modelos de negócios. Damos suporte a todos os aspectos da transformação multifásica de nossos clientes, incluindo força de trabalho, experiência do cliente, P&D, engenharia, manufatura, suporte comercial e ecossistemas.
Acesse https://www.accenture.com/us-en/services/industryx0-index.
 
# # #
 
Informações sobre a Accenture para a imprensa: 

Accenture
Fernando de Moraes - (11) 5188-0974 | fernando.de.m.silva@accenture.com  

bcw | burson cohn&wolfe 
Beatriz Pacheco - (11) 3040-2397 | beatriz.pacheco@bcw-global.com  
Vinicius Chaves - (11) 3040-2395 | vinicius.chaves@bcw-global.com  
Mauro Barreto - (11) 3094-2577 | mauro.barreto@bcw-global.com