Projeto #everynamecounts da Arolsen Archives usa Inteligência Artificial para ajudar a descobrir informações sobre vítimas de perseguição nazista

Projeto conta com o apoio de voluntários e tecnologia digital da Accenture.  

KRONBERG e AROLSENAlemanha, 27 de abril de 2022 – Uma equipe de voluntários da Accenture (NYSE: ACN) construiu uma solução baseada em Inteligência Artificial (IA) que ajuda a extrair informações sobre vítimas de perseguição nazista dos documentos da Arolsen Archives, com velocidade 40 vezes mais rápido do que iniciativas anteriores.

A Arolsen Archives preserva a maior coleção de documentos relacionados à perseguição nazista — são 110 milhões de documentos e objetos digitais, parte dos quais integram o Programa Registo da Memória do Mundo da UNESCO — mantendo viva a memória dos crimes cometidos pelo regime de terror alemão. Parte essencial do trabalho feito pela organização é garantir que esses documentos se tornem acessíveis para todos que desejam procurar por vestígios de vítimas e sobreviventes do Holocausto, das perseguições das minorias e trabalho forçado.



Todos os documentos que estão nos arquivos precisam ser revisados e suas informações (como o nome da família e a data de nascimento dos formulários de registro de prisioneiros), colocadas em um banco de dados. Para facilitar este processo, a Arolsen Archives criou o #everynamecounts, projeto de crowdsourcing em que voluntários extraem informações de documentos manualmente.

A tradução, leitura, transcrição, catalogação e validação desses documentos manualmente poderia levar décadas. Cada documento é indexado independentemente por três voluntários e, se as informações não coincidirem, precisa ser revisado por um funcionário da Arolsen Archives para verificar a autenticidade. Na prática, podem ser necessárias até quatro pessoas para indexar e validar quatro documentos em uma hora. 

Ian Lever, voluntário da Accenture e membro do Grupo de Recursos para Funcionários Judeus, rapidamente percebeu o quanto a IA poderia acelerar o processo. Em apenas dez semanas, ele e outros voluntários da Accenture estabeleceram uma solução de IA capaz de indexar os documentos. Como a IA captura as informações de forma mais rápida e precisa, quatro voluntários validam aproximadamente 160 documentos em uma hora, deixando o trabalho 40 vezes mais rápido. 

Com a ajuda do time Solutions AI da Accenture, os voluntários configuraram uma IA existente da companhia que usa reconhecimento óptico de caracteres e tecnologia de machine learning. A ferramenta é usada para indexar documentos especialmente difíceis e tediosos de serem extraídos por humanos, como as listas de prisioneiros e de transferências dos documentos em questão. Com dezenas de linhas, registros de campos de concentração e documentos de rastreamento, esses arquivos contêm dados importantes sobre a localização e o destino de parentes e entes queridos. 

Mesmo que a inteligência artificial faça a maior parte do processo, a supervisão humana ainda é importante, não só para garantir a precisão, mas para manter o processo de aprendizagem da IA. Ao revisar e corrigir informações, voluntários “ensinam” a solução a reconhecer caracteres de caligrafia e abreviações típicos da época. Graças a essas contribuições, a inteligência artificial aumentou gradualmente sua precisão em 10% dentro do campo "sobrenome da mãe". Para o campo "religião", a IA já opera com 99% de precisão.

Desde que a Accenture implementou a solução de IA em dezembro de 2021, a solução indexou mais de 160 mil nomes de vítimas de perseguição nazistas, extraiu informações de mais de 18 mil documentos e agrupou mais de 60 mil documentos em grupos semelhantes para melhorar a identificação e análise. 

Até agora, mais de 950 funcionários da Accenture se voluntariaram para o projeto. Além disso, a companhia apoia a manutenção e o desenvolvimento futuro da IA.

"Temos orgulho dos esforços dos nossos funcionários para ajudar a manter viva a memória daqueles que passaram por dor e sofrimento inimaginável. Isso é ainda mais importante em um momento em que o antissemitismo, o racismo e o ultranacionalismo voltam a dar as caras", afirma David Metnick, diretor administrativo e patrocinador executivo do projeto na Accenture. “Nós identificamos um problema, e nele, uma oportunidade de praticar nossos valores e usar a tecnologia digital para o bem.” 

“Estamos impressionados com a quantidade de voluntários que ajudam na digitalização do nosso arquivo”, disse Floriane Azoulay, diretora da Arolsen Archives. “A colaboração com o time da Accenture é um ponto alto. É incrível, agora temos uma solução digital capaz de capturar o conteúdo dos documentos com maior rapidez, deixando informações importantes acerca dos destinos de vítimas da perseguição nazista mais fáceis de serem encontradas em nosso arquivo online”.

Saiba mais sobre como os voluntários da Accenture têm ajudado o #everynamecounts.

 

Sobre a Accenture

A Accenture é uma empresa global de serviços profissionais com capacidades líderes em digital, nuvem e segurança. Combinando experiência incomparável e habilidades especializadas em mais de 40 setores, oferecemos serviços nas seguintes áreas: Strategy and Consulting, Interactive, Technology e Operations. Todas são alimentadas pela maior rede mundial de centros de tecnologia avançada e operações inteligentes. Nossos 699 mil funcionários entregam a promessa de tecnologia e conhecimento humano todos os dias, atendendo clientes em mais de 120 países. Abraçamos o poder da mudança para criar valor e sucesso compartilhado com nossos clientes, funcionários, acionistas, parceiros e comunidades. Visite o site.

 

Sobre a Arolsen Archives

Arolsen Archives é o centro internacional de perseguição nazista com o mais completo arquivo do mundo sobre as vítimas e sobreviventes do nacional-socialismo. A coleção conta com informações acerca de 17,5 milhões de pessoas e faz parte do Programa Registo da Memória do Mundo da UNESCO. Contém documentos de vários grupos de vítimas visados pelo regime nazista e é uma importante fonte de conhecimento para a sociedade de hoje.

 

# # #

Copyright © 2022 Accenture. Todos os direitos reservados. Accenture e sua logo são marcas registradas da Accenture.

Este documento é produzido por consultores da Accenture como orientação geral. Não se destina a fornecer direcionamentos específicos sobre suas circunstâncias. Se você precisa de aconselhamento ou mais detalhes sobre qualquer assunto referido, favor contatar seu representante Accenture.

A Accenture fornece as informações assim como as recebe sem representação ou garantia e não aceita nenhuma responsabilidade por qualquer ação ou falha de atuação tomada em resposta às informações contidas ou referenciadas nesta publicação.

 

Informações sobre a Accenture para a imprensa:  

Accenture 

Fernando de Moraes – fernando.de.m.silva@accenture.com 

bcw | burson cohn & wolfe  

Deborah Costa, Alana Marques, Daniel Rela e Felipe de Paula - atendimentoacn.br@bcw-global.com