Conexões humanas e confiança impulsionam produtividade, retenção e aumentam a receita de organizações, revela estudo da Accenture

 

Apenas uma em cada seis pessoas se sente realmente conectada ao trabalho. Trabalhadores presenciais estão entre os menos conectados. "Experiências omniconectadas" ajudam trabalhadores a alcançarem potencial máximo.

 

NOVA YORK, 31 de maio de 2022 – Em um momento em que os mercados de talentos passam por mudanças profundas e as empresas ainda lidam com o impacto da pandemia de Covid-19, uma nova pesquisa da Accenture (NYSE: ACN) mostra que apenas uma em cada seis pessoas se sente altamente conectada, em um sentido humano, ao trabalho. Profissionais que atuam de forma presencial estão entre os menos conectados. 

 

O estudo "Organizational culture: From always connected to omni-connected" mostra que as empresas podem fortalecer a cultura e a conexão entre seus funcionários por meio de "experiências omniconectadas". Esse tipo de iniciativa possibilita a criação de um ambiente de trabalho mais igualitário, onde as pessoas se sentem confortáveis e conseguem atuar de forma plena, além de permitir experiências equitativas em relação ao desenvolvimento de suas carreiras, construção de relacionamentos e criação de valor e impacto pessoal e comercial - independentemente de onde estejam. 

 

O estudo contradiz a hipótese de que o trabalho presencial faz com que as pessoas se sintam mais conectadas. Quando comparados aos profissionais que atuam de forma híbrida ou remota, os trabalhadores presenciais são os que se sentem menos conectados. De acordo com o levantamento, 42% dos trabalhadores presenciais se sentem "desconectados", contra 36% dos trabalhadores híbridos e 22% dos que atuam de forma totalmente remota. Embora o tempo presencial seja importante, a proximidade física sem suporte da liderança, flexibilidade, tecnologia ou senso de propósito não se traduz necessariamente em conexões mais profundas com o trabalho e entre colegas. 

 

O estudo também mostra que empresas cujos funcionários se beneficiam de experiências omniconectadas podem contribuir com um crescimento de receita anual de 7,4%. A omniconexão também fortalece a confiança. O levantamento mostra que 29% dos colaboradores omniconectados têm um nível de confiança maior nas suas organizações. Além disso, a omniconexão faz com que 59% dos funcionários queiram manter seus empregos, além de levar 90% a afirmarem que conseguem ser produtivos em qualquer lugar. 

 

"As pessoas e a cultura são as principais fontes de diferenciação competitiva das organizações e são fundamentais para o crescimento. À medida que as pessoas repensam suas relações com o trabalho, os líderes têm a oportunidade de fortalecer a cultura olhando para além do espaço e do local de trabalho", afirma Ellyn Shook, Chief Leadership and Human Resources Officer na Accenture. "Ao criar experiências omniconectadas, os líderes colocam os relacionamentos em primeiro lugar e nivelam o campo de atuação. Dessa forma, cada pessoa pode se dedicar ao trabalho dentro de um modelo que funcione para ela – o que aprofunda a confiança e impulsiona os resultados de negócios". 

 

Construindo uma Organização Omniconectada

 

Apenas 17% dos entrevistados sentiram que estavam se beneficiando de uma experiência omniconectada no trabalho. O estudo mostra de que forma o C-suite pode criar experiências omniconectadas que aumentem a produtividade, promovam uma maior retenção e impulsionem o crescimento da receita.

 

Os líderes precisam começar a atender as necessidades básicas de seus colaboradores. Os dados complementam o estudo anterior da Accenture, intitulado "Net Better Off" e que identificou as seis necessidades humanas que, quando atendidas, liberam dois terços do potencial dos colaboradores no local de trabalho. Melhorar a vida das pessoas por meio da atenção a essas necessidades é o indicador mais importante das experiências omniconectadas de sucesso. 

 

O estudo atual identifica quatro ações principais que liberam valor — tanto para colaboradores quanto para o negócio em si — por meio de experiências omniconectadas: 

  • Incutir uma liderança moderna: Liderar ouvindo primeiro e colocando os compromissos na prática. Quando as pessoas se sentem seguras para falar, é necessário ouvi-las com empatia, compaixão e respeito. Uma comunicação regular e transparente permite que os líderes aumentem os níveis de confiança de seus colaboradores.
  • Promover uma cultura de prosperidade: As pessoas que enxergam uma linha clara conectando seu trabalho ao propósito da empresa se mostram mais conectadas e realizadas. Os líderes podem aprofundar essa conexão mostrando que a diversidade de ideias e experiências é importante para o sucesso da organização no longo prazo. Além disso, é importante criar um ambiente de atenção à saúde dos colaboradores como um todo. 
  • Investir em uma organização ágil: Experiências omniconectadas ajudam as pessoas a serem produtivas em qualquer lugar. Os líderes precisam expandir a noção de flexibilidade, levando em consideração quando e como os indivíduos trabalham melhor. A partir daí, é possível criar estruturas de flexibilidade suficientemente ágeis para serem adaptadas e atender às necessidades de um ambiente fluido e em constante mudança.
  • Empoderar as pessoas por meio da tecnologia: A construção de uma base tecnológica robusta na nuvem é o primeiro passo. O próximo é capacitar as pessoas a experimentar e explorar tecnologias emergentes como o metaverso e dar a autonomia de que necessitam para melhorar seus próprios processos usando tecnologia e dados.

"Os líderes estão focados em acessar, criar e liberar todo o potencial de seus colabores. Aos poucos, estão percebendo que esta é uma oportunidade para reavaliarem suas culturas e formas de trabalho", afirma Christie Smith, líder global para Talent & Organization na Accenture. "A criação de um ambiente com foco na conexão, comunicação e promoção da confiança mostra que os líderes respeitam e valorizam o tempo e o talento de seus colaboradores. E o nosso estudo deixa claro que isso contribui diretamente com o aumento das receitas e da produtividade".

 

Sobre o estudo

Entre os meses de julho de agosto de 2021, a Accenture Research conduziu um estudo global com 1.100 executivos C-level e 5.000 trabalhadores de diferentes níveis. Os dois estudos foram realizados em 12 países: Alemanha, Austrália, Brasil, Canadá, China, EUA, França, Índia, Japão, Singapura, Suécia e Reino Unido. Os entrevistados atuam em dez setores: Bancário, Seguros e Mercados de Capitais; Comunicações e Mídia; Bens e Serviços de Consumo; Energia (Petróleo e Gás); Saúde; Ciências da Vida; Setor público; Varejo; Alta tecnologia e Utilitários. 

 

Sobre a Accenture

A Accenture é uma empresa global de serviços profissionais com capacidades líderes em digital, nuvem e segurança. Combinando experiência incomparável e habilidades especializadas em mais de 40 setores, oferecemos serviços nas seguintes áreas: Strategy and Consulting, Technology e Operations, além da Accenture Song. Todas são alimentadas pela maior rede mundial de centros de tecnologia avançada e operações inteligentes. Nossos 699 mil funcionários entregam a promessa de tecnologia e conhecimento humano todos os dias, atendendo clientes em mais de 120 países. Abraçamos o poder da mudança para criar valor e sucesso compartilhado com nossos clientes, funcionários, acionistas, parceiros e comunidades. Visite.

 

Copyright © 2022 Accenture. Todos os direitos reservados. A Accenture e o logo da companhia são marcas registradas da Accenture.

Este conteúdo é fornecido para fins de informação geral e não se destina a ser utilizado em vez de consulta com os nossos consultores profissionais. Este documento refere-se a marcas pertencentes a terceiros. Todas são propriedade de seus respectivos proprietários. Nenhum patrocínio, endosso ou aprovação deste conteúdo pelos proprietários de tais marcas é intencional, expresso ou implícito. 

 

# # #

 

Informações sobre a Accenture para a imprensa:   

 

Accenture 

Fernando de Moraes – fernando.de.m.silva@accenture.com 

 

bcw | burson cohn & wolfe  

Deborah Costa, Alana Marques, Daniel Rela e Felipe de Paula - atendimentoacn.br@bcw-global.com